sábado, 26 de dezembro de 2015

SOBRE O EROTISMO NO "MUSICAL DE NATAL" DA HILLSONG

A primeira vez que assisti este vídeo pensei que se tratava de um Show da Broadway, ou, algo parecido no meio artístico hollywoodiano. Mas, as legendas me desenganaram. Depois pensei: deve ser um fake de algum site ou blog de fofocas evangélicas. Mas, não é.

O que mais chamou a minha atenção como também das pessoas neste vídeo foi o erotismo claramente exposto nas performances dos dançarinos, cantores e, em particular, a aparição de uma suposta Merlin Monroe junto com uma imitação meio barata de um Michael Buble cantando a música: Silent Nigth.  E se como faltasse alguma coisa: O slogan do musical é:  THIS IS CHRISTMAS (Isto é natal). Advinha qual é a imagem de fundo? Alguém pode indagar: "onde vamos parar?! Pois é meu caro nobre, isso não vai parar. Mas aqui vai algumas considerações.

Primeiro, muitas pessoas disseram que se trata de uma cantata de natal e que neste caso a performance não importa tanto por se tratar de uma expressão cultural e artística. Veja bem, isso não é uma cantata de natal nem aqui, nem na China e muito menos em Londres. Se você deseja saber o que é uma cantata de verdade, ouça Johan Sebastian Bach. E, por favor! cultura e expressão artística não serve de justificativa para estimular sensualidade e erotismo.

Segundo, as pessoas estão perdendo o senso bíblico do que é uma igreja. A Hillsong passa longe de ser um modelo de igreja realmente evangélica (que é fiel ao evangelho). Há muito tempo que está demominação  já está cedendo as bajulações mundanas do pós modernismo. A Hillsong é um modelo de "igreja emergente", ou seja, uma "igreja" que deseja se ver livre de rótulos teológicos, litúrgicos e denominacionais. Claramente um modelo que propõe uma estrutura relativista e que estimula uma mentalidade pluralista. POR FAVOR! Jesus Cristo não tem um harém, mas tem um esposa como nos ensina a Escritura.   

 Terceiro, mesmo que a Hillsong tenha exposto de forma escandalosa e vergonhosa o nome de Jesus Cristo em um musical de cabaré, ainda assim, o ponto central não é apenas o erotismo, mas a ABOMINÁVEL DETURPAÇÃO DO QUE É UM CULTO ACEITÁVEL A DEUS. Já há muito tempo que a Hillsong como outras vertentes de igrejas emergentes tem usado estratégias de marketing principalmente através da música e da mídia para relativizar o conceito bíblico de adoração.

Quarto, o movimento de adoração contemporânea convenceu muitas igrejas inclusive as históricas (presbiterianos também) de que cantata de natal é culto. NÃO! Não é culto. Não se pode chamar isto de culto! Culto solene não pode ser confundido com shows, concertos e musicais. Culto não é entretenimento como a Hillsong faz e divulga.

Progressivamente a ideia de um culto solene, simples, reverente, limitado apenas ao que a Escritura ordena foi sendo mudado na mente desta atual geração "evangélica". Pulamos de cabeça no movimento de adoração contemporânea. Só esqueceram que este movimento é como um rio turvo. Um rio muito escuro e perigoso. Ninguém sabe o que há no fundo deste rio. Igrejas que estão pulando nestas águas turvas estão cometendo suicídio espiritual.  

É bom que se ressalve por exemplo de onde vem toda a estrutura e modelo adaptado pela Igreja Batista da Lagoinha através da Ana Paula Valadão que já algum tempo, cansou de ser cover da Darlene Zschech, uma da principais líderes da Hillsong na Austrália e resolveu trilhar pelo caminho do neopentecostalismo e imitar uma suposta leoa, ou, um leão. Mas com quem ela aprendeu os preceitos basilares de uma mentalidade que não é bíblica? Não tem como chamar todas estas expressões evangelicalista de cristão. Eu não posso fazer isso! Minha consciência não permite negociar com isso!

E veja agora onde se chegou. Toda a indecência, erotismo e paganismo hoollywoodiano presente neste musical é apenas o reflexo de uma apostasia generalizada por diversas igrejas e denominações em varias partes do mundo. Hillsong só está aproveitando a oportunidade do momento. Hillsong é a bola da vez. Quando ela cair virão outras. Isto nos faz lembrar que culto é o espelho da situação em que se encontra uma igreja. Se o culto já está deturpado, com certeza sua doutrina e estrutura eclesiástica já estão putrificadas     

Aos presbiterianos de plantão, por favor, pondere com cuidado, temor do Senhor e muito discernimento o risco que corremos por negligenciar princípios básicos da fé cristã. Cuidado com este modelo de culto e musicas. Precisamos urgente estudar o que é o Princípio Regulador do Culto. Talvez, estejamos muito distantes do que é ser reformados no tocante a adoração a Deus.